Olha aí o nível meu!

Ontem foi dia de debate no Parlamento, há quem oiça por dever de ofício e quem não tendo nada com que se irritar resolva ouvir a coisa toda enquanto cruza o país numa das três auto-estradas que liga o Porto a Lisboa. Confirmaram-se então as piores previsões que fiz anteontem, entre um “santa rita” e um “sidónio”.

Sócrates não está bem. Anda maldisposto, não se lhe pode perguntar nada, não responde a nada e quando responde começa por desfiar um rosário de feitos que só existem naquela cabeça, depois alerta para o facto de serem uns calões que nada fariam no lugar dele e por fim, se alguém se atrever a perguntar mais uma coisinha que seja, franze o nariz (enorme diga-se) e esganiça umas coisas sobre ataques pessoais, campanhas negras e às bolinhas amarelas.

Curiosamente, porque antes do Congresso deste fim-de-semana, notou-se um esforço em elaborar uma espécie de balanço final dos trabalhos da agremiação e onde pontuaram as intervenções de Alberto Martins e Afonso Candal, ambos incansáveis no esforço necessário para enfiar páginas de lugares comuns para no fundo fazerem a mesma pergunta: “Senhor PM, na sua opinião, será Vexa extraordinária ou só espectacular?”.

Ficámos a saber, por duas vezes, que o PM se considera no máximo fantástico, coisa que a cambada de invejosos que compõe toda a oposição obviamente não suporta. Por outro lado, Paulo Rangel – que nitidamente odeia o perfil de estátua grega do PM – baixou o nível do debate a níveis insuportáveis para a educação esmerada do PM, da população em geral e de Augusto Santos Silva em particular. Ajudaria – diga-se – que Paulo Rangel não interpele o PM sobre coisas menores como o uso dado aos dinheiros públicos.

Lembro-me vagamente de umas questões sobre um tal Fino, que pareceu causar grande confusão ao Governo, demorando um bom bocado a perceber que os comunistas não estavam a falar de imperiais mas de um obscuro negócio que a ninguém diz aparentemente respeito. Fiquei esclarecido.

Acho que houve outras coisas estúpidas e despropositadas ao ponto de o PM achar que estava num programa de televisão e não num debate. Fiquei na dúvida a que tipo de programa se referia.

Na segunda-feira logo veremos se o magnifico PM não se terá fartado justificadamente disto e pedido umas eleições antecipadas para renovar a bancada da oposição.

Anúncios

Etiquetas: , , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: