Posts Tagged ‘Ribau Esteves’

A hora mudou

Março 30, 2008

Escreveu Pacheco Pereira que “Aqueles que contam com a derrota do PSD em 2009, para afastar a actual direcção, – e não adianta estarmos a enganar-nos uns aos outros com palavrinhas de circunstância, é aquilo que todos esperam, – prestam um péssimo serviço a uma alternativa mais que necessária ao PS. Podem acordar em 2010 com um PSD que perdeu de vez a sua dimensão nacional, um partido que conta cada vez menos para a vida pública, acabrunhado por mais uma derrota que só pode gerar depressão ou escapismo entre os militantes (sim, porque deles será uma grande responsabilidade), cheio de “bodes expiatórios” e de “apontar de dedos” da culpa, e de “lutas finais” de todos contra todos, com imensa gente a defender-se à “bomba” dos restos do seu poder, e outra sossegada com os quatro anos que adquiriu no parlamento e depois daqui a quatro anos se verá, contente com a sua gestão por objectivos.”

Isto é tanto mais verdade se lermos que Ângelo Correia anda a mediar os conflitos internos, promovendo reuniões com Marcelo, Relvas e Aguiar Branco, ao mesmo tempo que Menezes cria uma task-force,  à margem da Direcção,com nomes ilustres como Virgilio Costa, Helena Lopes da Costa, Cirilo Gomes e Vânia Neto, entre outros. Ao mesmo tempo que a assessoria do grupo parlamentar recebe avisos que para cada despacho de nomeação corresponde um de exoneração.

Pelo que, concluo o mesmo que Pacheco Pereira. Não se vendo nada de novo no PSD, faz-se pela vida, mede-se o pulso a quem está ou não com a Direcção e dão-se avisos aos distraídos, sejam eles deputados, assessores ou funcionários.

No entanto, para que depois e mais uma vez não oiça gente a chorar pelo leite que deixaram derramar, é bom que se lembrem que em 2009 a nova Direcção – sim porque nem sonhem que com esta ganham eleições legislativas – terá de gerir um grupo parlamentar que pouco mais será que uma emanação das cabeças de Menezes, Ribau e Santana Lopes e sufragada pelas bases. A task-force de Menezes é um óptimo exemplo.

Concluindo:  Quem não tiver coragem para ser algo hoje não se venha queixar amanhã. It’s that simple folks!