O cebolinho

Não tenho muita paciência para aqueles avisos dos nutricionistas antes de qualquer festividade, amplificados pela jornalista de plantão. Olha que não devemos comer que nem umas bestas, que devíamos substituir a rabanada por cebolinho que também sabe bem e nos mantém na linha, pois que se fique a saber:

Um bacalhau que não repeti porque queria repetir o peru (na mesma refeição) coisa que fiz por 4 vezes porque estava extraordinário. No dia seguinte, ajudei com entusiasmo na extinção de um volume considerável de carne assada de vaca, enfiada num casulo de cebola, alho, piri-piri e todas as ervinhas imagináveis (passando obrigatoriamente pelo tomilho), azeite e vinho branco. Rabanadas, dois pães de ló, ovos moles, douro, Alentejo e acho, não tenho a certeza, Dão.

Cebolinho, nem vê-lo. Curiosamente não aumentei um kilo mas começo dieta hoje porque estou gordo que nem um bacorinho.

Anúncios

Etiquetas: , , , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: