Reformar é possível, é só preciso querer

Se há princípio diferenciador entre PSD e PS ele está, desde logo, na cultura reformista do Partido Social Democrata. Não se trata de uma diferenciação meramente teórica nem, diria, de uma diferenciação ideológica. Trata-se, antes de tudo, de um ponto de partida distintivo que se fundou na consciência crítica de um regime opressivo e que se manifestou na sua plenitude com a implantação da democracia. É, por isso, a matriz identitária do PSD. Com a força de uma matriz que assume o ideal reformista por convicção e não por uma qualquer obrigação doutrinária. Consciente de que as reformas não se esgotam no tempo, nem se concluem com a concretização dos objectivos enunciados e com a responsabilidade de as assumir como processos contínuos de ajustamento das políticas às realidades, ora antecipando-as, ora condicionando-as. A reforma é, por natureza, uma never ending story.

Rita Marques Guedes

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: