O Debate Mensal

O primeiro debate mensal, uma alegre tareia dada a Santana Lopes, não apresentou nada de novo aos portugueses e note-se, as regras tinham sido mudadas para “ajudar” o debate político, ou seja, tornar o programa televisivo mais apetecivel. Dessa vez não resultou. Era a primeira vez.

Neste segundo debate, soundbytes aparte, uma franca melhoria na forma – 3 a 4 horas de debate era um bocadinho demais – já no que diz respeito ao conteúdo, à “chicha”, estamos na mesma.

Concluo que o debate político não melhorou, falta tudo, cultura, elegância retórica, capacidade de argumentação, precisamente porque se confundiram necessidades.

Pois se ninguém aguentava 4 horas daquilo, reduzamos a coisa a 2 horas, não serve. A diferença entre um debate esclarecedor e uma pepineira ininteligível não é uma questão de minutos mas de algo fundamental que não vimos desde do último discurso de Paulo Rangel.

O que será?

Afonso Azevedo Neves

Ainda sobre o debate: José Mexia, João Villalobos

Anúncios

Etiquetas: , , ,

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: